Cogite...

..."O mais importante é aprender a não se perder" p.15. Zen e a Arte da Manutenção de Motocicletas de Robert M. Pirsig

...

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Você apareceu por aqui

Enquanto eu sumia por aí


Você me olhou fundo na alma

Quando eu estava quase cego


Você me deu tudo de seu

Quando eu estava com quase nada


Você me deu a mão

Enquanto eu tateava no escuro


Você disse que eu era diferente

Enquanto todos pareciam ser iguais


Você quis roçar o meu pé

Quando eu andava descalço


Você me deu asas de anjo

Quando eu não conseguia voar


Você me ouviu música

Quando eu não soube cantar


Você me abraçou forte

E eu só quis te enrodilhar


Você me disse “Tudo bem.”

E eu só dizia “Bem, tudo...”


Você quis se prender

Quando eu queria fugir


Você quer escorrer entre os dedos

Quando eu quero agarrar-te com força


Você queria livros

E eu também


Você queria café

E eu também


Você queria incenso

E eu também


Você queria cores

E eu também


Você queria um beijo

E com asas eu tapei seus olhos


Você queria um elo

Eu era o azul e o amarelo


Você encontrou o amor

Eu perdi a razão


Você não quer eu

Eu quero você.


(Com toda licença poética - T.C.)

1 comentários:

Pedro Mendes disse...

Dayane! Quanto tempo. Nunca mais nos falamos.
A última lembrança que tenho de você é da sua festa de 15 anos. Lembra?
Saudades!

Postar um comentário