Cogite...

..."O mais importante é aprender a não se perder" p.15. Zen e a Arte da Manutenção de Motocicletas de Robert M. Pirsig

... Devaneios...

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011


Chove lá fora... E chuva levanta cheiro de terra molhada, cheiro de tempestade, dentro e fora. Chuva me faz pensar... Pensar sobre o que se deixa acontecer, sobre o que se deixa de acontecer... To deitada na cama, coma cabeça onde se põe os pés. Tudo gira por segundos e passa o filme do dia na minha cabeça... Muitas pessoas, muitos sons, muitas cores... Tudo desorganizadamente incomodo em relação ao que busco. Na boca um gosto amargo de solidão. Na cabeça um gosto leve e aconchegante de framboesa. Estou sentada encostada na porta. Cheiro de incenso - que acabei de acender - sândalo. O observo na penumbra da luz... A fumaça rodopia no ar como flor dançando com o vento - borboletas. As chamas tremem como quem ama e desfalece. Estou cansada. Abro os olhos e agora me vejo deitado na cama, suspirando e virando para o outro lado. Já é tarde, melhor eu ir dormir também.

Dayane R. Peixoto

2 comentários:

thiago disse...

Sândalo, tempestade e framboesa...
Jogando conversa dentro sobre livros, café e aromas.

Guilherme Zapata disse...

"Na cabeça um gosto leve e aconchegante de framboesa."
Muito sinestésico!! ^^

Postar um comentário